quinta-feira, 5 de março de 2009

Temporão diz que atitude da Igreja é radical

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, afirmou nesta quinta-feira (5) que a decisão da Igreja Católica de excomungar os envolvidos no aborto de uma menina de 9 anos no interior de Pernambuco foi “radical” e “inadequada”, segundo informações da Agência Brasil. A excomunhão foi anunciada quarta-feira (4) pelo arcebispo de Olinda e de Recife, dom José Cardoso Sobrinho. De acordo com a polícia, o padrastro da criança já confessou que abusava da garota.

“A lei brasileira é muito clara: a interrupção da gravidez é autorizada em caso de estupro. Trata-se de uma criança e, do ponto de vista biológico, não acredito que ela tivesse condições de levar a termo essa gestação de gêmeos”, disse, ao participar de entrevista a emissoras de rádio durante o programa Bom Dia, Ministro.

Para Temporão, o ato de excomungar os envolvidos no aborto é um contra-senso diante do que aconteceu à criança, vítima de estupro pelo padrasto.

0 comentários:

Blog do Prof. Ozamir Lima - Designer: Segundo Freitas