sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

[Apodi] Campus da Uern agora sai

Parece que finalmente Apodi vai ganhar uma universidade. A garantia foi dada ontem pelo reitor Milton Marques de Medeiros, que na quarta-feira esteve com a governadora Rosalba Ciarlini. Ela lhe disse estar empenhada na liberação da emenda sugerida pelo deputado Fábio Faria. O montante é de R$ 18 milhões, mas como há contrapartida do Governo Federal será arredondada para R$ 20 milhões.

Milton explica que o aumento do interesse sobre o assunto lhe deixou otimista. "Estava preocupado quando existia um certo individualismo. Agora com a participação de todo mundo, tanto de Robson Faria, de Fátima Bezerra como da governadora, acredito que o recurso seja liberado até março", disse.

Ao contrário da última conversa sobre esse assunto, quando o reitor achava que uma das duas emendas seria descartada, ele agora acredita que, como ambas têm um propósito de continuar o processo de expansão da Universidade, se uma sair a outra sai também. "São emendas diferentes, em tempos diferentes", disse Milton.

A Uern luta por duas emendas. A primeira é esta que foi solicitada em 2010. A outra, de R$ 14 milhões, destinada à conclusão dos campi de Natal, Mossoró e Caicó, foi apresentada pela governadora em 2011. "Geralmente, uma emenda sai dois anos depois de apresentada", disse Milton.

O negócio é vencer o processo burocrático que está mais para uma odisséia. Primeiro passa por um ministério responsável. Lá, atravessa todas as fases de aprovação de projetos (terreno, planta, infraestrutura...) depois sobe para outro setor onde passa para uma "análise de mérito". Aqui é onde começa a parte política da coisa. Geralmente decidida em nível de Casa Civil. Só depois segue para empenho e liberação.


SALÁRIOS

Outro ponto discutido na reunião com a governadora Rosalba foi o aumento salarial para os servidores da UERN, conquistado na última greve. O reajuste será dividido em três parcelas: 10,65% em 2012; 7,43% em 2013 e igual percentual em 2014. Todas as parcelas serão quitadas em abril dos respectivos anos.


Defato

sábado, 17 de dezembro de 2011

Apenas 2% dos jovens brasileiros querem cursar Pedagogia

A falta de professores qualificados ainda preocupa o Brasil e a desvalorização da carreira faz com que muitos jovens prefiram outras profissões. Apenas 2% dos jovens querem cursar Pedagogia ou alguma licenciatura, segundo a Fundação Carlos Chagas. Pela legislação atual, os professores da educação básica têm que ter nível superior. Porém, cerca de 600 mil dos quase dois milhões de docentes do País não possuem curso universitário. Na avaliação de especialistas, há carência de professores qualificados em diversas áreas, como nos primeiros anos da educação infantil e nas disciplinas de Física e Química. Em 2005, 1,2 milhão de alunos estudava alguma licenciatura, número que, em 2009, passou para 978 mil. No mesmo período, o número de alunos de Pedagogia caiu de 288 mil para 247 mil.

Quase 80% dos jovens no Brasil já enfrentaram problemas online

Pelo menos 79% dos jovens brasileiros de 8 a 17 anos com acesso à internet já tiveram uma experiência negativa online, média maior que a global, de 62%. A conclusão é do estudo Norton Online Family Report, da empresa de segurança Symantec. Além disso, 61% das crianças brasileiras disseram já ter passado por um episódio considerado grave, ante 39% no resto do mundo. Entre as experiências consideradas graves estão: “um adulto tentou me convencer a fazer algo online que considerei errado”, “recebi conteúdo erótico/pornográfico em meu telefone celular”, “fiz o download de um vírus” e “alguém invadiu o perfil da minha rede social”. Os problemas mais comuns são download de vírus (45%), visualização de conteúdo impróprio (42%) e quando um desconhecido tenta ser amigo em redes sociais (42%).

sábado, 10 de dezembro de 2011

STF condena, mas deputados não são presos

Felipe Recondo é quem conta a história de impunidade, no jornal O Estado de S.Paulo:

O Supremo Tribunal Federal (STF) não consegue superar uma estatística incômoda. Apesar de já ter condenado cinco deputados desde o ano passado - um deles o crime prescreveu -, até agora nenhum parlamentar acusado da prática de crime foi preso ou começou a cumprir pena por ordem do Supremo.

O deputado Natan Donadon (PMDB-RO) e os ex-deputados José Tatico (PTB-GO) e Zé Gerardo (PMDB-CE) recorreram das condenações. Asdrúbal Bentes (PMDB-PA) ainda espera a publicação do acórdão para decidir de vai recorrer. Somente depois do julgamento dos recursos, as penas começarão a ser cumpridas.

O ex-deputado Cássio Taniguchi (DEM-PR) também foi condenado, mas o STF considerou que o crime estava prescrito.

O caso mais atrasado é o do primeiro parlamentar condenado desde que o deputado Chico Pinto foi sentenciado a seis meses de detenção, em 1974, acusado de violar a Lei de Segurança Nacional durante o governo militar. Zé Gerardo foi condenado em maio de 2010 por crime de responsabilidade a pagar 50 salários mínimos a uma instituição social ou cumprir pena de dois anos e dois meses de detenção. Ele recorreu, mas o ministro Celso de Mello ainda não liberou o processo para ser julgado.

Na semana passada, o Supremo começou a julgar o recurso de José Tatico. Mas, além de não concluírem o julgamento, os ministros ainda podem anular a pena de sete anos de prisão em regime semiaberto por sonegação e apropriação indébita de contribuição previdenciária.

Depois de condenado pelo STF, Tatico recorreu pedindo a anulação da pena por ter quitado os mais de R$ 750 mil que deixou de recolher aos cofres da Previdência Social entre janeiro de 1995 a agosto de 2002. O relator do processo, ministro Carlos Ayres Britto, votou por rejeitar o recurso de Tatico e ordenava, com isso, sua prisão imediata. Entretanto, o pedido de vista do ministro Luiz Fux interrompeu o julgamento, que deve ser retomado apenas em 2012.

A depender do resultado neste caso, o Supremo poderá atenuar o tratamento dado a sonegadores. Conforme parecer da Procuradoria-Geral da República, se aceitar o argumento de Tatico, o STF deixará para o réu decidir se cumpre ou não a pena imposta pelo Judiciário. Caso não queira ser preso, basta que pague o que deve, mesmo que tenham se passado anos desde que o crime foi descoberto.

O Supremo abriria mais um precedente para que todo sonegador arraste uma investigação criminal por anos. Ao final, com o simples pagamento do que já devia, o réu anularia todo o processo.

Ayres Britto argumentou em seu voto, que a decisão do Supremo é definitiva, pois não caberia recurso contra a condenação pelo tribunal. Garantir ao réu o benefício de extinguir a pena com o pagamento do tributo poderia comprometer a eficácia da Justiça.

"Por mais relevantes que pareçam as razões de política criminal, vinculadas a instrumentos de arrecadação fiscal que levaram à criação da cláusula de extinção de punibilidade, não têm o alcance de rescindir condenação criminal definitiva, ainda mais quando a condenação seja originária da mais alta corte do País, sob pena de temerário desprestígio da jurisdição criminal do Estado", afirmou Britto em seu voto.

Crispiniano Neto será destaque no desfile da Gaviões em homangem a Lula

FD/Nominuto
Crispiniano entrega a Revista Preá a Lula
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será o tema do desfile da Escola de Samba Gaviões da Fiel no Carnaval de 2012. Junto com Lula, os amigos. Entre eles, um mossoroense.

Joaquim Crispiniano Neto, poeta, jornalista, agrônomo, etc, etc, ete, é o autor de um dos livros mais vendidos sobre a vida de Lula. Lula também teve sua história contada em filme: “Lula O Filho do Brasil”.

O enredo será: "Verás que um filho fiel não foge à luta: Lula, o retrato de uma nação" coincide com o 42º aniversário da escola, vinculado aos torcedores do Corinthians. O enredo é de Igor Ribeiro.

Lula é presidente de honra e um dos mais fanáticos torcedores.

A vida do ex-operário nordestino que chegou à política após ter se transformado em um dos maiores líderes sindicais do país, que terminou presidente do Brasil por dois mandatos.

Crispiniano Neto contou em versos a história de Lula, a qual vivenciou pessoalmente na década de oitenta de cidade em cidade fundando o PT no País. São amigos.

Semana passada, Crispiniano Neto foi convidado por Lula para conversar em são Paulo. Tratou sobre tudo e todos. “Conversamos até sobre futebol, que não entendo nada”, diz Crispiniano.

Entre os temas, Lula quis saber sobre a sucessão em Mossoró, que o PT tem como pré-candidato a prefeito o reitor Josivan Barbosa, da Universidade Federal Rural do Semi Árido (UFERSA).

Apesar do tratamento do câncer, segundo Crispiniano Neto, Lula estava muito animado. Não parecia convalescer de câncer de laringe. Confia que será curado com o tratamento e vai, conforme os boletins médicos.

Crispiniano gravou depoimento na Globo sobre Lula e conversou com o carnavalesco Igor Ribeiro, que usou o livro “Lula na Literatura de Cordel", de Crispiniano, como fonte de informação e inspiração.

A Fiel já levou o Brasileiro e agora quer o Carnaval 2012 de SP. Depois de Cordel Encantado tornar o cordel conhecido nacionalmente, não dá pra não considerar esta possibilidade.

Uso de inseticida contra mosquito da dengue é contestado por Ministério da Saúde

O uso de sprays inseticidas para matar o mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, não é eficaz no combate à doença, alertou o Ministério da Saúde (MS) ao contestar a medida adotada pela prefeitura de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. “A estratégia do município de Foz de Iguaçu de distribuição de inseticidas para a população é desprovida de qualquer evidência científica de que funcione para evitar surtos de dengue, não sendo, portanto, recomendada pelo Ministério da Saúde”, diz nota técnica. Segundo o órgão, o uso inadequado e indiscriminado de inseticidas pode interferir na eficácia dos programas de controle da doença, uma vez que o produto pode ajudar o mosquito a desenvolver resistência ao veneno. O prefeito de Foz do Iguaçu, Paulo Mac Donald, questionou o posicionamento do MS. “Pergunta para a população de Foz o resultado dos inseticidas”, sugeriu. Segundo ele, a medida é eficiente e não cria resistência. O alcaide destacou ainda que a campanha orientou a população a aplicar o inseticida em locais específicos e em doses suficientes para matar o Aedes aegypti. Informações do G1.

FHC: 'ONGs são usadas como instrumento para assaltar Estado’

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso voltou a criticar nesta sexta-feira (9), durante sabatina Folha/UOL, a falta de controle sobre convênios firmados com ONGs ou entidades de interesse social. Segundo ele, 'descobriram as ONGs como instrumento para assaltar o Estado'. FHC ressaltou, no entanto, que não se deve criminalizar essas instituições. 'O erro está no governo, ou nos governos. O problema são os convênios sem fiscalização. Não obedecem a lei nenhuma', afirmou.

Corruptos vão ser seguidos em mapa via internet

ISTOÉ

Os políticos envolvidos em casos de corrupção não terão vida fácil nas próximas campanhas eleitorais. Além da Lei da Ficha Limpa, aumenta a cada dia o número de internautas que alimenta com informações o Mapa da Corrupção no Google Maps.

Criado há seis meses com apenas 20 casos, o aplicativo da internet conta hoje com mais de 200 registros de desvios de conduta da vida pública brasileira, alguns, inclusive, com tradução para o inglês.

No balanço digital da corrupção de norte ao sul do País, dividido por municípios, os principais partidos brasileiros têm cadeira cativa no rastro das fraudes cometidas por seus filiados. Estão todos lá: PT, PSDB, PMDB, DEM, PR e PSB.

E novos episódios se eternizam na internet. “A população está ampliando o site. Os casos mais importantes de corrupção da semana são incluídos. Os acessos já passaram de 100 mil”, conta a editora de imagens Raquel Diniz, idealizadora do projeto(Adriana Nicácio). Continue lendo na ISTOÉ.

Livro mostra esquema fraudulento na privatização do governo FHC

DO JORNAL DO BRASIL

O livro A Privataria Tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Jr, anuncia e promete, com documentos, comprovar pagamentos de propinas durante o processo de privatizações no Brasil, num esquema de lavagem de dinheiro com conexões em paraísos fiscais que, de acordo o autor, une membros do PSDB, como o ex-ministro da Saúde e ex-governador paulista José Serra, ao banqueiro Daniel Dantas.

As denúncias chegaram às bancas neste fim de semana. É tema de capa da revista Carta Capital. Em entrevista a Terra Magazine, Ribeiro Jr afirma ter rastreado o dinheiro. 'Esses tucanos deram uma sofisticação na lavagem de dinheiro. Eram banqueiros, ligados ao PSDB', acusa. 'Quem estava conduzindo os consórcios das privatizações eram homens da confiança do Serra', acrescenta.

O livro denuncia o que, segundo o autor, foi um esquema de desvios de recursos das privatizações ocorridas durante o governo FHC. A obra recém-lançada divulga documentos em que, informa o jornalista Amaury, é comprovada a ocorrência de lavagem de dinheiro e pagamento de propina, todos recolhidos em fontes públicas, entre elas, os arquivos da CPI do Banestado.


Serra personagem

Um dos principais personagens é o tucano José Serra, a quem o jornalista responsabiliza pela operação do esquema e acusa de ter espionado o colega de partido Aécio Neves. Terra Magazine fez contato com a assessoria de Serra na tarde desta sexta-feira (9) para ouvir o ex-governador de São Paulo a respeito.

Edição traz documentos que comprovariam denúncias contra tucanos. Durante a corrida presidencial de 2010, Amaury foi acusado de participar de um grupo cujo objetivo era quebrar o sigilo fiscal e bancário de políticos tucanos. Por isso, ele foi indiciado pela Polícia Federal.


FHC ignora

'Não tô nem sabendo'. Essa foi a resposta do ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso ao ser perguntado por Terra Magazine sobre o livro A Privataria Tucana, de autoria do jornalista Amaury Ribeiro Jr.

Na tarde de sexta-feira (9), o ex-presidente compareceu a um debate sobre o seu novo livro, A soma e o resto: um olhar sobre a vida aos 80 anos, em São Paulo. Cercado por seguranças, não quis falar mais sobre o esquema relatado por Amaury.

Já no debate, uma sabatina da Folha/UOL, a jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, perguntou ao ex-presidente sobre o livro de Amaury Ribeiro Jr. FHC afirmou que o autor 'está sendo investigado' e saiu em defesa do ex-diretor do Banco do Brasil Ricardo Sérgio, também citado pelo jornalista como participante do esquema. 'Pelo que eu saiba, Ricardo Sérgio não fez nada de errado', declarou o ex-presidente.


Intimidação

O editor Luiz Fernando Emediato, da Geração Editorial, sentiu-se intimidado ao ser chamado para “uma conversa” com o ex-governador José Serra, que tomou conhecimento do iminente lançamento do livro A privataria tucana, de Amaury Ribeiro. Emediato contou à coluna que ofereceu seu cartão de visitas ao emissário tucano, sugerindo que, se Serra quisesse falar com ele, que o procurasse na sede da editora.

Nube seleciona candidatos para mais de 3 mil vagas de estágio

O Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube) está selecionando candidatos para 3.186 vagas de estágio em todo o País. Há oportunidades para estudantes do ensino médio, técnico e superior, no período matutino e noturno. As bolsas variam de R$ 420,50 a R$ 1,5 mil. Os interessados em concorrer às vagas devem cadastrar-se gratuitamente no site www.nube.com.br. Entre os cursos com vagas estão Administração, Análise De Sistemas, Arquitetura e Urbanismo, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Comércio Exterior, Comunicação Social, Computação, Direito, Design Gráfico, Enfermagem, Educação Física, Engenharia Mecânica, Farmácia, Fisioterapia, Letras, Matemática, Nutrição, Pedagogia, Publicidade, Relações Internacionais, Química, Tecnologia Em Informática, Técnico Em Mecatrônica, Terapia Ocupacional, entre outros.

Pesquisas apontam crescimento no uso de tecnologias pelas crianças

Estudo divulgado pela Kids Experts e conduzido pelo departamento de pesquisa da Turner International do Brasil, programadora de TV responsável pelo canal Cartoon Network, mostra que jogar é a principal atividade desempenhada na internet pelas crianças da América Latina. O estudo mostra que 92% das crianças entre 6 e 11 anos usam essa ferramenta para se divertir. Outra pesquisa, realizada pela Callis Editora e pela MDC Online, aponta que 70,1% dos entrevistados durante a 15ª Bienal do Livro do Rio de Janeiro gostariam que os livros infantis estivessem disponíveis na versão digital. Para atender esse mercado, empresas lançam produtos para o público infantil. "Houve crescimento do uso de diferentes tecnologias por parte das crianças”, avalia o gerente de Marketing e Produtos da Macally Brasil, Mauro Fujisaya.

Gestantes terão mais R$ 32 no programa Bolsa Família

O governo deve começar a pagar neste mês um adicional de R$ 32 para as gestantes e mulheres em fase de amamentação beneficiadas pelo Programa Bolsa Família. A única exigência é que as gestantes façam os exames pré-natais. O governo está terminando de fazer o cruzamento de dados do programa de distribuição de renda com informações do Sistema de Saúde para identificar as gestantes e mulheres em fase de amamentação que serão atendidas. A previsão é de que o benefício seja pago no dia 21. Serão 15 meses extras do pagamento. As contempladas receberão o adicional pelo período de nove meses. Após o nascimento do bebê, as mulheres terão direito a mais seis meses de repasse, a contar do registro da criança no Cadastro Único. A criança registrada também terá direito a um benefício variável extra.

Estudo: 88% dos jovens são expostos a maus tratos nas redes sociais

Um estudo sobre os hábitos dos adolescentes (de 12 a 17 anos) nas redes sociais revelou que há muita animosidade e até bullying na vida online dos jovens. Segundo a pesquisa, do Pew Research Center, nos EUA, pelo menos 41% admitiram ter tido ao menos uma experiência negativa nos sites. Um quarto dos jovens ouvidos afirmou que essa experiência negativa online resultou numa discussão ou confronto ao vivo e 22% terminaram amizades por problemas dentro das redes sociais. 13% dos adolescentes declararam ter ficado com medo de ir à escola no dia seguinte à confrontação na internet. Finalmente, 8% se envolveram em brigas físicas após discussões na internet. O bullying também ocorre: 19% dos jovens disseram que já foram importunados (pessoalmente, por telefone ou por SMS) e 8% foram perseguidos na internet.

Desrespeito ao piso salarial dos professores ocorre em quase todo o País

Aprovada há mais de três anos, a lei nacional do piso do magistério não é cumprida em pelo menos 17 das 27 unidades da Federacão. A legislação prevê mínimo de R$ 1.187 a professores da educação básica pública, por 40 horas semanais, excluindo as gratificações. O levantamento da Folha mostra que a jornada extra classe é o ponto mais desrespeitado da lei: 15 estados a descumprem, incluindo São Paulo, onde 17% da carga é fora da classe. Entre esses 15, quatro (MG, RS, PA e BA) também não pagam o mínimo salarial. O Ministério da Educação afirma que a lei deve ser aplicada imediatamente, mas que não pode obrigar Estados e municípios a isso. A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação recomendou a seus sindicatos que entrem na Justiça.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Projeto do Dnocs é inviável’, diz professor

JOSÉ DE PAIVA REBOUÇAS

Da Redação

Os bispos do Rio Grande do Norte se reúnem na segunda, 12, com as entidades da agricultura familiar do Estado, agricultores de Apodi e representantes de universidades para elaborarem, juntos, um novo documento que altera o projeto do Perímetro Irrigado do Apodi. A reunião está marcada para as 9h na Federação da Agricultura do Rio Grande do Norte (FETARN). No encontro será discutida ainda a análise do professor João Abner Guimarães, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que atesta que o projeto apresentado pelo Dnocs é inviável para a região.

As entidades e os bispos se basearam nesse documento para iniciarem os protestos contra a implantação do Perímetro. Para João Abner, as falhas no projeto do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas começam pela oferta de água. Segundo ele, a barragem Santa Cruz do Apodi tem disponibilidade de 4 metros cúbicos por segundo: dois para evasão ecológica e abastecimento, que são obrigatórios, ficando apenas dois que só atenderiam até 3 mil hectares dos 5.200 anunciados pelo órgão federal.

De acordo com o professor, está provado que é inviável, economicamente, fazer transposição de água para irrigação em áreas com desnível acima de 60 metros. Na Chapada do Apodi, o desnível é de 80 metros. "O custo será muito alto", alerta.

Sobre o preço da energia subsidiado, João Abner disse que o Dnocs quer fazer com Apodi/Mossoró/Alto Oeste o mesmo que está fazendo com o Vale do Jaguaribe-Fortaleza. "Lá, 3,5 milhões de habitantes de Fortaleza não sabem, mas estão bancando a água para grandes produtores exportadores de frutas. O povo de Mossoró precisa saber que se este projeto for feito quem vai subsidiar esta água é ele junto com o povo do Alto Oeste. Isto na hipótese da Barragem de Santa Cruz ter água suficiente", argumenta.


Exemplos

De acordo com o professor João Abner, o Nordeste tem 240 mil hectares em perímetros públicos irrigados. Destes, apenas 100 mil estão em atividade e, assim mesmo, passando por sérias dificuldades. "O Nordeste tem 140 mil hectares prontos de distritos irrigados como este que querem fazer em Apodi, sem produzir nada por falta de viabilidade econômica. Um exemplo é o projeto do Baixo-Açu, que tem 7,2 mil hectares e só 2,6 mil hectares estão produzindo com as dificuldades que conhecemos. No Ceará, tem vários outros que não funcionam", acrescentou.


Desapropriações

Assim como os bispos, João Abner acha absurda a desapropriação de 13 mil hectares para a viabilidade do projeto, tomando as terras de pelo menos 150 pequenos agricultores. "Ora, como isso dará certo se na primeira etapa, de 5.200 hectares, vai faltar água para Mossoró e Alto Oeste?", contestou.


Proposta dos agricultores

Uma das alternativas que será discutida na reunião de segunda-feira, no documento que será enviada à Casa Civil, é de aproveitar a água disponível para potencializar a região do Vale do Apodi. De acordo com estudos realizados no próprio município, é possível irrigar toda a região do Vale por gravidade, perenizando, inclusive, o rio Umari (um braço do rio Apodi), beneficiando mais ou menos 2 mil famílias, de Apodi, Felipe Guerra e Caraúbas, que poderiam produzir de forma agroecológica.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Foto inédita de Dilma em 1970 interrogada pela ditadura

ÉPOCA

A fotografia abaixo é inédita. Ela foi tirada em novembro de 1970 e mostra a presidente Dilma Rousseff aos 22 anos. Dilma já passara por 22 dias de tortura e respondia na ocasião a um interrogatório na sede da Auditoria Militar do Rio de Janeiro. A imagem foi desencavada do processo contra Dilma na Justiça Militar graças ao jornalista Ricardo Batista Amaral e faz parte do livro que relata a trajetória da presidente desde sua juventude, em Belo Horizonte, quando ingressou em organizações da luta armada contra o regime militar, até sua eleição para o Palácio do Planalto, no ano passado.

A vida quer é coragem (Editora Primeiro Plano), título tirado de uma citação de Guimarães Rosa escolhida por Dilma para seu discurso de posse, chega às livrarias na primeira quinzena de dezembro. O livro é resultado em parte da posição privilegiada da qual Amaral assistiu à disputa presidencial de 2010. Como assessor da Casa Civil e da campanha de Dilma, ele testemunhou bastidores só agora relatados com a experiência de quem foi repórter político por 25 anos em Brasília, parte deles como jornalista e colunista de ÉPOCA. “Procurei fazer um relato objetivo dos fatos, como se espera de uma reportagem, sem abrir mão de explicitar meu ponto de vista”, diz Amaral.

A RÉ DILMA Dilma na sede da Auditoria Militar no Rio de Janeiro, em novembro  de 1970. Ao fundo, os oficiais que a interrogavam sobre sua participação na luta armada escondem o rosto com a mão (Foto: Reprodução que consta no processo da Justiça Militar)

Ciro: PT e PMDB unidos por roubalheira e fisiologismo

Ao participar do 23º Encontro Nacional do PSB em Brasília, o ex-ministro e ex-deputado federal Ciro Gomes (CE) disse que, antes de pensar em disputar a Presidência da República, o seu partido deveria se preocupar em fazer criticar à aliança entre o PT e PMDB no governo Dilma Rousseff. Ele afirmou que a união existe porque tem “natureza fisiológica. “Quando não roubalheira”.

O cimento da aliança central que reúne o PT e PMDB é de natureza fisiológica. Nós teremos sempre grandes sustos e grandes dissabores por esse cimento”, disse.“Toda aliança é legítima, mas qual é a agenda institucional, transformadora que precisa dessa grande aliança? Qual é a pendência da reforma tributária, no modelo de organização das instituições políticas, no desenho da poupança previdenciária ou qualquer que seja o assunto relevante? O que os coesiona? Fisiologia! Quando não, roubalheira”, completou Ciro.

Morre Sócrates, ídolo corintiano, craque e politizado

O ex-jogador Sócrates, de 57 anos, morreu na madrugada deste domingo (4) no Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo. Segundo o hospital, Sócrates morreu em decorrência de um choque séptico às 4h30. Ele estava internado no hospital desde quinta-feira (1º) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O ex-jogador estava em coma induzido e respirava com a ajuda de aparelhos. Segundo boletim médico divulgado neste sábado (3), o quadro dele já era grave. Sócrates também era politizado. Ele participou da campanha pelas Diretas Já, e em 1984 foi um dos principais idealizadores da Democracia Corintiana, que reivindicava para os jogadores mais liberdade e mais influência nas decisões administrativas do clube.

O ídolo corintiano, do calcanhar inconfundível e formado em medicina, falou abertamente sobre a doença que quase o levou à morte e os problemas com bebida alcoólica. “Eu tenho um ponto cirrótico. É uma lesão que não é tão grave, mas ela está localizada em área hipersensível do fígado. Essa lesão é causada, fundamentalmente, por álcool”, disse Sócrates.

Perfil
Sócrates era o mais velho de seis irmãos – o ex-jogador Raí é um deles -, e teve seis filhos. Ele começou sua carreira em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Por causa da faculdade de medicina, que cursava na Universidade de São Paulo (USP), ele quase não treinava. Em 1978 ele foi para o Corinthians, onde se consagrou como ídolo. Já era médico formado e ganhou da torcida o apelido de Doutor. Com o time, foi bicampeão paulista em 1982 e 1983.

Manda quem pode

Segunfo informa Ilimar Franco, na sua coluna de hoje no GLOBO, o líder do PMDB, deputado Henrique Alves (RN), recebeu uma ligação, na sexta-feira, do Palácio do Planalto, com um ''recado'' curto e grosso:

''O ministro que estava do outro lado da linha lhe disse que o governo estava muito incomodado com sua ação a favor das entidades do Poder Judiciário, que defendem um reajuste salarial de 56%, enquanto o Executivo está disposto a dar um aumento para os Juízes de 5,2%. A mensagem foi clara, não dá para agir assim e ter o apoio da presidente para comandar a Câmara.''

Os pobres agora são eles

Em seu momento digno de América Latina dos anos 80, Portugal foi intimado pelo Fundo Monetário Internacional, pela Comissão Europeia e pelo Banco Central Europeu a fazer um agressivo programa de ajustes, incluindo privatizar algumas de suas maiores estatais, de acordo com notícia da Folha. Empresas do Brasil, de Angola e da China lideram a competição para ficar com as maiores estatais lusas, que podem servir de entrada na Europa e em alguns países africanos..

Um professor em cada dez no Brasil aumenta o salário com “bico”

Estudo da Universidade de São Paulo (USP), apresentado mês passado pelos pesquisadores Thiago Alves e José Marcelino Rezende, mostra que 266 mil professores das redes pública e privada do País têm uma segunda ocupação. O número representa 10,5% do magistério, índice acima do da população, em que 3,5% têm uma segunda atividade. Dois dos “bicos” mais comuns são como vendedores de lojas e funcionários que atuam em serviços de embelezamento. O estudo aponta que a maior incidência do “bico” entre os professores está relacionada aos baixos salários. A média salarial dos docentes do ensino fundamental, segundo a pesquisa (entre R$1.454 e R$1.603), é inferior ao que ganham em média corretores de seguro e caixas de banco.

FOCAMPO CONTINUA O DIÁLOGO COM GOVERNO FEDERAL SOBRE O PROJETO DA “MORTE” E PROMETE MUITAS MOBILIZAÇÕES

resce a insatisfação dos movimentos sociais e organizações diante das mais recentes medidas da implantação do Projeto do Perímetro Irrigado com as águas da barragem de Santa Cruz a ser instalado na Chapada do Apodi executado pelo DNOCS.


Os movimentos e Organizações em reunião realizada nestes últimos dias no Fórum do Campo Potiguar – FOCAMPO reafirmou a sua posição de enfrentamento ao Projeto, conseqüente de um modelo falido de Agricultura dita “Moderna”, por isso o FOCAMPO estará atento a qualquer medida de execução do projeto.

Para os Movimentos e Organizações (FOCAMPO), a proposta atual destrói os Agroecossistemas local presentes na Chapada do Apodi, expulsa as famílias camponesas residentes há dezenas de anos, e ainda vai de encontro com o Projeto de Desenvolvimento Sustentável e Solidário que tem como principal pilar a Agricultura Familiar Camponesa.

No último sábado (26/11) em Reunião com a Secretaria Geral da Presidência da República foi reafirmado pelo representante da Presidência que não haverá assinatura da Ordem de Serviço para inicio das obras e que será interlocutor juntamente com o MDA e os Mandatos Federal de Fátima Bezerra e Estadual de Mineiro (PT) do diálogo com o Ministério da Integração Nacional (MIN), a fim de apresentar e aprofundar sobre o Projeto “Pe. Pedro Neefs”, como alternativa de desenvolvimento da região de Apodi, integrando o Vale e Chapada do Apodi.

Diante disso, as organizações do FOCAMPO indicam atividades de Luta e grandes mobilizações para o próximo período em caso do Projeto do DNOCS avançar e as negociações não derem os resultados esperados para a Agricultura Camponesa.

Entre as organizações e movimentos socais que assinam as ações atuais estão: ARTICULAÇÃO DO SEMI-ÁRIDO – ASA POTIGUAR, ASSEMBLÉIA POPULAR (RN), CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES – CUT, COMISSÃO PASTORAL DA TERRA – CPT, FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NA AGRICULTURA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE – FETARN, FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS NA AGRICULTURA FAMILIAR – FETRAF, MARCHA MUNDIAL DE MULHERES – MMM, MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA – MST, MOVIMENTO DE LIBERTAÇÃO DOS SEM TERRA – MLST, REDE NACIONAL DE ADVOGADOS E ADVOGADAS POPULARES – RENAP E SINDICATO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS RURAIS DE APODI.

“A Mãe Terra está grávida. Não deixem a esperança morrer...” Ir. Vera Lúcia Palermo (SC)

PROJETO DE ASSENTAMENTO MILAGRE EM APODI É O ÚNICO SANEADO DO BRASIL

Mesa Solidária com diversas representações

Antonio Macaé fazendo fala de agradecimentos e encerramento

Plantação de forragem.

Apresentação do Projeto Estação de tratamento de esgoto.

Estação de tratamento de esgoto.

Atividade em Milagre - Padre Theodoro e Pedro Cabral

Estação de tratamento de esgoto.

Professor Miguel Ferreira Neto – UFERSA

Na sexta-feira (25/11) o Assentamento Milagre, em Apodi/RN realizou um Dia de Campo em comemoração aos trabalhos relacionados à implantação do projeto piloto da estação de tratamento de esgoto doméstico viabilizado em parceria com a UFERSA/ UNP e UERN.

Esse projeto iniciou em 2008/2009 a partir de uma parceria estabelecida com o Centro de Apoio ao Desenvolvimento da Agricultura Familiar – TERRA VIVA que já tem atuação nessa área há mais de 10 anos. A UFERSA através dos professores Miguel Ferreira Neto e Nildo Dias buscaram viabilizar uma pesquisa que já há algum tempo tinham em mente. Após inúmeras visitas para escolha do local ficou definido esse assentamento e a partir daí as atividades não pararam de acontecer para realização desse tão sonhado protejo. Foram meses de trabalho envolvendo professores, alunos de mestrados e as famílias beneficiárias, mostrando que somente a ação coletiva é capaz de fazer acontecer e transformar o local. Hoje o assentamento está 100% saneado, coisa que não é comum em grande parte das cidades brasileiras. O modelo adotado pelos professores se baseia em experiências exitosas de países europeus que buscam sustentabilidade em suas ações e melhoria na questão ambiental.

Durante a atividade foram apresentados os projetos já desenvolvidos no assentamento, a parte da estação de tratamento bem como a produção de milho e girassol foi explicada pelo Professor Rafael Batista, a produção de flores ornamentais pela Professora Sandra Alves e a produção de forragens (capim elefante) e fruteiras (acerola) pelo assentado Zito.

Logo após foi formada uma mesa solidária composta pelo Professor Miguel Ferreira Neto – representado todos os professores da UFERSA, Antônio Gonzaga Lima – Presidente da Associação de Milagre, Francisco Edilson Neto – Presidente do Sindicato dos Trabalhadores/as Rurais de Apodi, Cláudia Mota – Centro Terra Viva, Valmir Alves da Silva – Superintendente do INCRA, Gonçalo Filho – Projeto Dom Hélder Câmara, Evandro Mendes – representante do Secretário de Agricultura do RN Betinho Rosado, Eron Costa - representante da Prefeita de Apodi Maria Goreti da Silveira Pinto e José Ivanaldo Xavier – UERN.

Todos os presentes parabenizaram a UFERSA e os parceiros pelo excelente trabalho realizado na área, tendo em vista que os recursos aportados nesse protejo foram mínimos (em torno de R$ 123.000,00) para realizar uma grande ação. Os demais projetos em execução estão sendo financiados por parceiros como o Banco do Nordeste (em tono de R$ 49.000,00) que apostam na ideia, sendo esse um exemplo a ser seguido.

Também estiveram presentes a representante da EMPARN Najara Melo, o querido Padre Theodoro, o Presidente da COOAFAP Irapuan Ângelo, os assentamentos vizinhos Laje do Meio, Portal da Chapada Nova Descoberta e Moacir Lucena e a comunidade de São Francisco.

Para o Professor Miguel o grande resultado é ao final ter relatórios comprovando que foi gerada saúde para a população, relembrou que há cada um real aplicado em saneamento básico diminui quatro reais em saúde publica. “A comunidade tem que ter direito a viver com dignidade e é para isso que precisa ser investido dinheiro publico, temos que acabar com essa ideia de que as famílias do campo tem que viver na lama. Se as pessoas passarem a viver melhor nesse sentido já estaremos satisfeitos, mesmo que não gere nenhuma produção”.

Segundo o professor Rafael na parte de reuso a preocupação foi como aplicar isso de forma sustentável no ambiente sem representar risco para as pessoas que trabalham com essa técnica e sem representar riscos para o produto agrícola que está sendo gerado e que pode ser comercializado. Esse é o grande desafio do projeto!

Ao final do evento o presidente Antônio Macaé agradeceu aos presentes pela participação e o apoio da UFESRA e de todos que contribuíram para a realização desse projeto, aproveitou para fazer solicitação à prefeitura de Apodi com relação à recuperação de estradas, a doação de bomba e a instalação de uma antena celular e lamentou a ausência da prefeita em não ter vindo conhecer tão importante trabalho. No encerramento foi servido um delicioso almoço com produtos da agricultura familiar, tendo-se a certeza que o campo continua sendo um bom lugar para viver e produzir com qualidade.

JERLANDIO MOREIRA

Crianças mutiladas: três se acidentam por dia no trabalho

Crianças e adolescentes com as mãos cortadas por facas. Vários deles estampam na pele queimaduras de solda de bijuterias e um grupo chora pela perda de órgãos esmagados por cilindros de padaria. Outros são precocemente diagnosticados com doenças decorrentes de exposição a agentes como poeira e benzeno. Sofrem ainda com lesões por esforço repetitivo, distúrbio osteomuscular (Dort) e até transtorno mental. Esse é mais um lado cruel de uma tragédia que atormenta o País. Dados do Ministério da Saúde apontam que pelo menos três pessoas de até 17 anos se acidentaram por dia trabalhando no Brasil, nos últimos dois anos e meio, quase todos na informalidade. Entre 2009 e julho de 2011, no mínimo 37 meninos morreram. 4.190 crianças e adolescentes se acidentaram entre 2006 e julho de 2011, entre os quais 21% eram meninas. Principais vítimas - Os números do Ministério da Saúde indicam que as principais vítimas de acidentes na faixa de até 17 anos, entre 2006 e 2011, são atendentes de lanchonetes, embaladores, repositores de mercadorias, auxiliares de escritório em geral, pedreiros e serventes de obras, mecânicos de veículos, operadores de máquinas, açougueiros e trabalhadores na lavoura.

Melhores alunos leem por prazer

A quantidade de tempo dedicado à leitura como lazer na infância e adolescência tende a formar leitores e implica em reflexos na vida adulta. Estudo da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) aponta que os melhores leitores leem mais por estarem motivados a isso e, consequentemente, desenvolvem mais o vocabulário e capacidade de compreensão. Na pesquisa, o Brasil aparece junto às nações com os menores índices de leitura entre alunos na faixa dos 15 anos. Para Eliege Pepler, mestre em Estudos Literários e professora do Colégio Medianeira, em Curitiba (PR), “leitura não é dom, gosto ou hábito. Demanda concentração, isolamento, participação ativa e reflexiva. É como em um exercício físico, quanto mais cedo é estimulada e quanto mais se pratica, melhor a capacidade de leitura”.

Governo estuda unificação de ações voltadas para crianças de 0 a 3 anos

O governo federal estuda a unificação de todas as ações de saúde, educação e assistência voltadas para as crianças de 0 a 3 anos. Com a junção, a ideia é facilitar o acesso dos pais aos programas governamentais, como vagas em creches e consultas médicas. Um protocolo vai relacionar todos os tipos de serviço aos quais os pequenos têm direito. "Queremos que esses programas conversem e queremos criar a possibilidade de termos uma única porta de entrada aos programas para facilitar a vida da mãe", disse Moreira Franco, ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da Presidência da República, um dos idealizadores da proposta. O ministro afirmou ainda que estudos científicos indicam que a atenção nos primeiros anos de vida aumenta as oportunidades de o indivíduo ter melhor condição de vida na fase adulta.

Posição “canguru” é benéfica para bebês

O contato entre mãe e filho é benéfico para ambas as partes e a ciência já sabe disso há muito tempo. Entretanto, pesquisa realizada na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP) conseguiu mensurar o benefício que essa proximidade traz e concluiu que, especialmente nos casos de crianças prematuras, a relação mais intensa causa um efeito prático essencial: a diminuição da dor e o aumento da resistência. A conclusão é da enfermeira Thaíla Castral, que conduziu a pesquisa em sua tese de doutorado e analisou a relação entre fatores maternos e a resposta à dor e ao estresse do bebê quando ele se encontra na posição “canguru”. A pesquisadora observou que, quando mãe e filho ficam mais tempo próximos, o bebê sente menos dor. O estudo - "A posição canguru permite o contato pele a pele. Isso, na prática, significa que o bebê está só de fralda, em uma posição vertical, entre os seios da mãe. Esta fica só de avental, deixando o colo livre para o contato com a criança", explica Thaíla. A pesquisa foi realizada com 42 mulheres e seus bebês, recrutadas no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP. O momento de dor analisado foi o Teste do Pezinho, feito entre três e sete dias depois do parto e repetido após um mês no caso dos prematuros. Todos os bebês foram colocados na posição canguru por 15 minutos antes da realização da coleta de sangue do calcanhar, permaneceram na posição durante o exame e por mais 15 minutos depois de seu término.

O que fazer quando a criança tem dificuldade de aprendizado?

“Danado”, “endiabrado”, “ligado a mil por hora”. Estes são apenas alguns dos adjetivos usados para aquela criança que não para quieta. É agitada e por isso não consegue prestar atenção em nada e não deixa quem está ao seu lado se concentrar. Mas o que para alguns não passa de “danadeza” ou falta de educação, é na verdade uma síndrome. O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, que aparece na infância e frequentemente acompanha o indivíduo por toda a sua vida. Ele se caracteriza por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade. Ele é chamado, às vezes, de Distúrbio do Déficit de Atenção (DDA). Diagnosticar o TDAH e tratá-lo é fundamental na vida escolar da criança e pode significar o sucesso ou o fracasso pessoal ou profissional do indivíduo adulto.

Blog do Prof. Ozamir Lima - Designer: Segundo Freitas