sábado, 22 de novembro de 2014

Uma em cada três mulheres no mundo sofre violência conjugal

Uma em cada três mulheres no mundo é vítima de violência conjugal, adverte a Organização Mundial da Saúde (OMS) em uma série de estudos publicada na sexta-feira na respeitada revista médica The Lancet. Apesar da maior atenção dada nos últimos anos à violência contra mulheres e meninas, esta ainda se mantém em níveis “inaceitáveis”, segundo a OMS, que considerou insuficientes os esforços feitos.
Em todo o mundo, entre 100 e 140 milhões de mulheres jovens e adultas sofreram mutilações genitais, e cerca de 70 milhões de meninas se casaram antes dos 18 anos, frequentemente contra a sua vontade, enquanto 7% das mulheres correm risco de ser vítimas de estupro ao longo da vida, destacaram os autores destes estudos. A violência, “exacerbada durante os conflitos e as crises humanitárias”, têm consequências dramáticas para a saúde mental e física das vítimas, acrescentou a OMS.

A cada hora, um gay sofre violência no Brasil

A nota enviada anteriormente contém incorreção. Não é um homossexual a cada três minutos que é agredido e sim um a cada hora que sofre alguma espécie de violência no Brasil. E o número de denúncias cresceu 460% e não acima de 600% como havia sido informado. Segue o texto corrigido:
A cada hora, um homossexual sofre algum tipo de violência no Brasil. Nos últimos quatro anos, o número de denúncias ligadas à homofobia cresceu 460%. Segundo números obtidos pelo Estado, o Disque 100, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDHPR), registrou 1.159 casos em 2011. Neste ano, em um levantamento até outubro, os episódios de preconceito contra gays, lésbicas, travestis e transexuais já superam a marca de 6 5 mil denúncias.
Os jovens são as principais vítimas dos atos violentos e representam 33% do total das ocorrências. A cada quatro casos de homofobia registrados no Brasil, três são com homens gays. Estudante de Direito na USP, André Baliera, de 29 anos, foi espancado em 2012 por dois homens no bairro de Pinheiros, zona oeste de São Paulo. Ele voltava a pé para casa pela Rua Henrique Schaumann quando dois jovens o ofenderam por causa de sua orientação sexual. Depois de uma discussão, acabou agredido pela dupla.
“Nos primeiros dias, não saía de casa. Fui ao psiquiatra, tomei remédios e fiquei seis meses sem passar na frente do posto em que fui agredido”, conta Baliera. Quase dois anos depois, receio e medo ainda estão presentes no dia a dia, assim como o preconceito. “Em junho deste ano, estava com meu namorado assistindo a um filme em Santos e fomos xingados de ‘viados’ dentro do cinema. Chamei a polícia na hora”, disse.
Para a SDHPR, o crescimento das denúncias é um fator positivo para combater a violência homofóbica. A coordenadora da área LGBT, Samanda Freitas, diz que o desafio é apurar os crimes. “Precisamos melhorar o atendimento desses casos e isso passa por um treinamento dos policiais para que identifiquem os crimes de ódio LGBT e investiguem com o mesmo cuidado que as demais ocorrências”, afirmou.
Cerca de 26% dos casos acontecem nas ruas das grandes cidades. Em 2007, a transexual Renata Peron voltava de uma festa com um amigo quando nove rapazes os cercaram na Praça da República, centro da capital paulista. Trinta minutos de violência foram tempo suficiente para chutes, socos, xingamentos, três litros de sangue e um rim perdidos por Renata. “Ninguém foi preso e fica um sentimento de pena. Nem bicho faz essas coisas. Passei seis meses fazendo terapia para entender a razão de ter sido agredida.”
Assassinatos
O filho de Avelino Mendes Fortuna, de 52 anos, não teve a mesma sorte. Ontem fez dois anos que Lucas Fortuna, de 28, morreu assassinado em Santo Agostim, no Grande Recife, em Pernambuco. Jornalista, foi espancado por uma dupla de homens e jogado ainda vivo no mar. Os assassinos foram presos e confessaram o crime por homofobia, mas no inquérito a polícia trata o caso como latrocínio.
Depois da morte, Avelino virou ativista na ONG Mães pela Igualdade, que luta pelo fim da discriminação contra homossexuais e pelo engajamento dos pais LGBTs na vida de seus filhos. “O pai que não sai do armário juntamente com seu filho se torna cúmplice da morte e da agressão dele no futuro”, afirmou. “Um dos nossos objetivos é fazer com que os pais participem, lutem pelos direitos da sua família.”
Preconceito. A discriminação e a violência psicológica, no entanto, estão entre as ocorrências mais comuns registradas na SDHPR e delegacias especializadas em Direitos Humanos. Cerca de 76% dos casos são de homossexuais que sofrem preconceito no trabalho, assédio moral e perseguição. No Maranhão, o professor universitário Glécio Machado Siqueira, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), tem sido alvo de ofensas pelos estudantes de Ciências Agrárias. “Desde o começo do ano, recebo ameaças, injúrias e boicotes das minhas aulas por causa da minha orientação sexual. Entrei em contato com todas as instâncias da universidade e a resposta que recebi foi o silêncio”, reclama.
A Organização dos Advogados do Brasil (OAB) entregou queixa-crime para a UFMA. A reportagem entrou em contato com a universidade, que não se manifestou. “É triste ver que em uma universidade, onde estamos para expandir conhecimentos, acontece essa homofobia velada. A minha tristeza foi convertida em luta pelos direitos humanos. Espero que mais homossexuais tomem coragem para fazer o mesmo.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Estadão

Onde chove


Continua chovendo no Ceará, principalmente na região do Cariri, lá se vão cinco dias emendados. O boletim de ontem da Funceme mostra chuva em todos os municípios do Cariri. A maior foi em Aurora, 102 milímetros, seguida de Lavras da Mangabeira, 60, Missão Velha, 59, Várzea Alegre, 55, Farias de Brito, 51, Ipaumirim, 50, Barbalha, 49, Juazeiro do Norte e Crato, 41
A previsão para hoje é de mais chuvas.

Paraíba. 
Na Paraíba as chuvas se concentram nas regiões do Sertão e  do Cariri. De quarta-feira para o amanhecer de ontem, a Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA) registrou ocorrências de chuvas em São João do Cariri, 105 milímetros, São José de Piranhas, 103, Tenório, 97, Jericó, 82, Malta, 78.  Deve continuar chovendo hoje.

Filosofia pode apontar respostas à vida

Qual é o sentido mais importante da vida do homem? Sobreviver? Casar e ter filhos? O que vai gerar uma realização plena para o homem, enquanto ser humano, para que ele não sinta mais aquela angústia no peito quando não se tem respostas para a vida? A filosofia pode ter apontar uma resposta alguns desses questionamentos. 

“Então, às vezes a gente tem conhecimento técnico, faz universidade, tem dinheiro, enfim, tem muitas coisas que a gente pode fazer na sociedade hoje, mas nenhuma delas — o fato de a gente viver, ter dinheiro, ter doutorado, que seria o ápice da educação, ou ter um bom casamento — essas coisas parece que não trazem uma resposta concreta para o homem, porque a gente ainda fica querendo entender a sociedade”, comenta a psicóloga Graziele Andrade, diretora da Nova Acrópole Organização Internacional.

“E é só olhar ao nosso redor, a violência, a saúde, tudo ao nosso redor, fora do lugar.  Será que está tudo certo?” questiona ela. 

Então, a filosofia serveria justamente para resgatar princípios e ideias que podem iluminar um momento histórico para ajudar o homem a encontrar respostas pra vida, como indica a psicóloga. E o que a escola ensina aos seus alunos? 

“De uma maneira bastante sintética, a filosofia tanto do oriente quanto a do ocidente. A gente estuda desde Kant, Aristóteles, Platão, também estuda Confúcio, lá na China, estuda tratados da Índia, como o Baghavad Gita, Mahabharata, estuda Tibet, Buda. Fazemos um apanhado da filosofia do oriente e do ocidente para ver as ideias que todos eles  trouxeram e se elas podem trazer respostas para o homem”, analisa Graziele Andrade. 

Ela questiona se o que a gente vive hoje é realmente o ápice da civilização, ou será que existe uma forma de vida que a gente pode ter, ou ideias que podem iluminar  o homem e a sociedade, e que podem trazer um grau maior de felicidade para o homem? “Se talvez a gente conseguir olhar  o homem por dentro, a gente veria que as fotos não são tão bonitas quanto as do Facebook.” 



Bate papo - Graziele Andrade
Psicólogo

Falando em rede social, as eleições revelaram sentimentos escusos da sociedade brasileira; manifestações de ódio, preconceito e até separatismo. Você acha que veio à tona um pensamento que não se conhecia do brasileiro?
Hoje a gente não está sendo formado de fato, educado para que a gente aprenda a lidar conosco mesmo. Então, na prática, tem um ódio velado, uma angústia, uma rebeldia., qualquer coisa que de alguma forma nos angustia, a gente acaba encontrando um bode expiratório, e acaba projetando isso dentro de uma situação, que seja num momento eleitoral, numa manifestação.  A gente começa a ver uma violência velada no homem porque isso tem dentro da gente e a gente não sabe não sabe lidar com isso. Então, é sempre encontrar uma forma de expurgar os próprios males.  Está tudo fora do lugar. Uma eleição para o ser humano é como fosse uma nova esperança, uma nova possibilidade de fazer com que as coisas dêem certo. Eu acho isso muito bonito no homem; essa coisa intrínseca que ele tem de não desistir, de achar bom, uma hora as coisas vão melhorar, uma hora as coisas vão começar a dar certo. 

Se a filosofia é o amor pela sabedoria, o que resultou da sociedade brasileira após a retirada da disciplina dos currículos escolares no passado?
Eu diria que o problema é um pouquinho mais profundo ainda, porque não só de retirar a própria ideia da filosofia dentro das escolas, mas a própria visão de educação que a gente tem hoje de que é muito mais instrução do que  uma formação humana. Por que a filosofia não é apenas uma disciplina. Claro que dentro dos estudos acadêmicos  seria uma disciplina nas escolas, mas na verdade ela é um estudo sobre a vida. Ela ajuda a refletir sobre todos os aspectos da vida, inclusive todas as outras matérias e disciplinas, inclusive pra pensar na própria educação humana. Educação vem, mais de despertar o homem para o bem, para que ele busque valores, que sejam humanos, para que ele encontre respostas à sua vocação na sociedade do que o ato simplesmente de instruí-lo o tempo todo. E a filosofia, concordo plenamente, ela foi deixada de lado e há muito tempo já. A visão que a gente tem de filosofia é que ela é uma coisa muito subjetiva, que é só pensar, pensar, e não chegar a conclusão nenhuma. Quando os alunos chegam aqui brincando, contando pra gente que vão comentar com algum amigo que estão estudando filosofia, aí eles falam “ah, mas pra que você está fazendo isso? Vai servir pra que? Vai ganhar mais dinheiro com isso?” Se você conversar com alguns alunos nossos, é impressionante; em duas ou três aulas como eles já ficam impactados com as reflexões que são geradas a partir desse estudo, porque a gente está tão mecânico hoje e a gente não para pra pensar um pouco sobre a vida.  A proposta nossa é resgatar uma vez mais o conhecimento desses clássicos da humanidade e mostrar como eles podem ser úteis pra ajudar os homens a ter uma vida com mais qualidade, com mais profundidade e com mais autenticidade. E autenticidade significa a gente ser capaz de refletir por nós mesmos sobre as coisas. A gente acha que pensa sobre as coisas, mas na verdade é muito mais um reflexo do que a gente lê, do que a gente vê na televisão, do que algo que a gente mesmo encontrou, que é o que o mito da caverna, de Platão, retrata, as sombras. 

‘O Governo vai afetar direitos do povo’

Anna Ruth Dantas


Repórter
Principal líder do PSOL, a ex-candidata a presidente da República Luciana Genro faz uma avaliação positiva das eleições deste ano, embora admita que  “ainda falta muito para o partido ser uma alternativa real de poder”. Mesmo com essa ponderação, ela disse que não se desestimula a continuar militando na esquerda e observa que o PSOL foi o único partido que não se envolveu no escândalo da Petrobras.

Luciana Genro, que concorreu à Presidência pelo PSOL
Luciana Genro, que concorreu à Presidência pelo PSOL


“É preciso construir uma esquerda coerente, que não abandone suas bandeiras. Porque é, justamente, a sombra de uma esquerda que abandonou suas bandeiras, que não foi fiel a seus princípios que a direita cresce. É por isso que o PSDB  vem se fortalecendo”, analisa Luciana Genro, que esteve em Natal participando de evento promovido na Universidade Federal do Rio Grande do Norte.


Sobre o pleito de 2014, as perspectivas do trabalho do PSOL, a avaliação da atuação da esquerda no país e os projetos para o pleito municipal, Luciana Genro concedeu a seguinte entrevista à TRIBUNA DO NORTE.


Qual a leitura que a senhora faz das urnas de 2014?


Primeiro eu preciso agradecer. As urnas foram generosas com o PSOL. Nós dobramos a nossa votação em relação a 2010, tivemos mais de 1,6 milhão de votos. Dobramos a nossa bancada de deputados. Aqui no Rio Grande do Norte nosso companheiro Robério Paulino foi candidato a governador e teve uma votação extraordinária, mais de 22% dos votos na capital. Tivemos candidato a deputados que, embora não eleitos, tiveram uma votação muito boa, como é o caso de Sandro Pimentel. Houve um crescimento expressivo do partido. É claro que ainda nos falta muito para sermos uma alternativa real de poder, que o povo nos enxergue com possibilidade concreta de vitória. Isso é resultado também de uma enorme desigualdade na disputa que beneficia os grandes partidos. Eu vejo que essa disputa acirrada que houve no segundo turno (nacional) foi resultado de uma insatisfação muito grande que existe com o governo. E acabou fazendo com que a direita crescesse na falta de uma alternativa de esquerda. Por isso para nós é muito importante a construção do PSOL, para haver uma oportunidade de superar o PT pela esquerda. Se nós não oferecermos ao povo uma oposição de esquerda, obviamente que a oposição de direita é que vai crescer. Até porque a situação econômica do país é muito complicada e, com certeza, o Governo vai tomar medidas que vão afetar os direitos do povo. Está previsto um ajuste nas costas do povo. Já aumentou a gasolina, aumentou a taxa de juros. Quer dizer, o Bolsa Banqueiro foi quem ganhou já nos primeiros dias depois da vitória da Dilma. Então o discurso de esquerda do PT foi enterrado no final do segundo turno e agora, se não houver muita pressão social, o que a Dilma (presidente da República) vai fazer é o que ela dizia que Aécio (Aécio Neves) iria fazer. Não foi a toa que chamei os dois de irmãos siameses.

A senhora disse que o papel do PSOL é oferecer como alternativa de esquerda. Mas o PT também se apresentou como esquerda. Esse discurso não cai no descrédito?

O problema é que o PT deixou de ser de esquerda no momento em que se aliou com figuras como Sarney, Collor, Renan Calheiros, no momento em que entrou no esquema de corrupção das grandes empreiteiras, como nós estamos vendo agora. Esse escândalo da Petrobras envolve praticamente todos os partidos com representação no Congresso Nacional, inclusive o PT, o PC do B. Exceto o PSOL que por estatuto não recebe dinheiro de bancos, empreiteiras e multinacionais. Então, o PT abandonou as bandeiras da esquerda e passou a ser um instrumento de aplicação dos planos do capital. Não é a toa que os mercados, os bancos nunca lucraram tanto como nos governos do Lula e da Dilma. É preciso construir uma esquerda coerente, que não abandone suas bandeiras. Porque é, justamente, a sombra de uma esquerda que abandonou suas bandeiras, que não foi fiel a seus princípios que a direita cresce. É por isso que o PSDB  vem se fortalecendo. Para combater o crescimento da direita, é preciso ter uma esquerda coerente que não abra mão de defender suas bandeiras.

A senhora disse que está “distante de se mostrar uma alternativa de poder real” perante as pessoas. Isso não lhe desestimula?


Não. De forma alguma, não me desestimula. Eu acho que, ao contrário, estamos desafiados a nos postular como alternativa de poder. E demos passos importantes nesse sentido, nesse processo eleitoral, assim como nos anteriores. O PSOL teve sua participação de forma significativa. Agora temos que remar contra a maré porque o sistema político eleitoral é desenhado para favorecer quem tem dinheiro e é parte do esquema. Tanto é que o dinheiro dessas empreiteiras milionárias é para Dilma, para o Aécio, para a Marina. Eu gastei R$ 400 mil na minha campanha. Provavelmente isso foi o que a Dilma gastou em um dia e o Aécio em 12 horas. Então há uma desigualdade muito grande, mas ao mesmo tempo há um processo político em curso que se demonstrou em junho de 2013 que é o povo começa a tomar consciência que tem força e pode ser protagonista das mudanças. 2013 foi o primeiro momento desse destravamento dos protestos porque há muitos anos, desde que o PT havia chegado no poder, os movimentos sociais vinham se enfraquecendo. Junho mostrou que já não controlam mais e há um espaço politico real para o PSOL crescer e se fortalecer no meio desses movimentos. O PSOL não é só para disputar eleição, mas para fazer a discussão no seio do dia a dia.

No pleito deste ano o PSOL lançou candidato próprio e o PSTU também. A esquerda dividida se enfraquece para entrar no páreo com mais força e chance de vitória?


Sim. Acho que o ideal seria termos uma candidatura unificada das esquerdas. Mas, muitas vezes, não se consegue chegar a um bom termo. Porque embora tenhamos uma posição  ideológica muito semelhante temos divergências políticas de como nos apresentar que são grandes. Basta ver como foi o perfil da minha campanha e como foi o perfil da campanha de Zé Maria (candidato do PSTU). O importante é que nós não ficamos nos digladiando entre nós. Fizemos os ataques contra os nossos maiores adversários políticos, que não são do campo da esquerda coerente.

Durante a campanha de 2014 a senhora digladiou com o candidato Levy Fidelix (Luciana Genro acusou Fidelix de homofóbico). O que restou daquela troca de acusações nos debates?


Restou o balanço da população a respeito desse embate. Eu tive três ou quatro vezes mais votos do que o Levy Fidelix. O que mostra que os setores progressistas são mais numerosos que os setores fundamentalistas, que apóiam esse tipo de manifestação homofóbica, preconceituosa, odiosa. Acho que, de alguma maneira, foi importante esse embate para trazer à tona para sociedade ver como a homofobia ainda é um elemento forte na e que precisamos combater a partir da educação para que as crianças não cresçam e se transformem em adultos como Levy Fidelix.

O que esperar de Luciana Genro em 2016?


Primeiro antes de 2016 precisamos dizer que nós do PSOL não terminamos uma campanha pensando na outra. Nós pensamos nas coisas que acontecem também entre as campanhas. São muitas lutas. Estive na luta em São Paulo pela moradia. Estive na luta pelo plebiscito da constituinte da reforma política. Fizemos mobilização em Porto Alegre para mostrar que continuamos a lutar pelas bandeiras que expressei na campanha. Em 2016 vamos ter importantes disputas nas eleições municipais. E é possível que eu me apresente como candidata a prefeita de Porto Alegre, assim como aqui em Natal é muito provável que o PSOL tenha força significativa já que Robério (Robério Paulino) conquistou 22% dos votos da capital. Então seja quem for o candidato a prefeito, com certeza, será liderança importante no processo político. O PSOL conquistou papel importante nas lutas e na política nacional. Vamos continuar desenvolvendo essas lutas com muita coerência, sem nos vender e nos entregar para esquemas podres.

Em Natal, o professor Robério Paulino será o candidato a prefeito em 2016?



Tenho certeza que seria um grande candidato. Sandro Pimentel também seria um grande candidato. Temos que ver o que eles vão optar porque com certeza uma bancada de vereadores também é importante para o PSOL. Então não sei qual será a decisão do partido. Mas com a votação expressiva que Robério teve ele já desponta como candidato natural a prefeito de Natal.
 

Ufersa registra 84% de aprovação na primeira fase da OAB

Os pioneiros do curso de Direito da Universidade Federal Rural do Semi-Árido se destacam na primeira fase do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Dos 26 alunos concluintes, ingressantes na primeira turma, em 2010.1, 13 prestaram o Exame da OAB, sendo 11 aprovados na primeira fase, o que representa um percentual superior a 84%.
Para a coordenadora do curso, a professora Ana Maria Bezerra Lucas, o resultado positivo é fruto do esforço coletivo de todos os coordenadores que já estiverem a frente da graduação, como também do compromisso dos professores que primam por uma educação de qualidade. “O curso de Direito da Ufersa preza pela formação técnico profissional dos alunos sem descuidar da formação humanística que é o diferencial do nosso curso”, afirma.
A segunda fase do Exame da OAB, prevista para acontecer no dia 21 de dezembro, compreende a produção de uma peça jurídica. A prova avalia conhecimentos  específicos de cada área de atuação profissional, como direito penal, civil, administrativo, trabalhista, constitucional, tributário, etc. A procura pelo curso de Direito da Ufersa tem crescido a cada semestre com a concorrência chegando a mais de 90 candidatos por vaga.
Com informações do site da UFERSA.

Barbaridade:inocentados e soltos após 39 anos de cadeia


Wiley Bridgeman e Ricky Jackson foram presos após falso testemunho.
Pena de morte tinha sido transformada em condenação à prisão perpétua.





Da AP
Wiley Bridgeman (esquerda) é observado pelo irmão Kwame Ajamu ao falar com repórteres depois de ser considerado inocente nesta sexta (21), após 39 anos na prisão  (Foto: AP Photo/Phil Long)
Wiley Bridgeman (esquerda) é observado pelo irmão Kwame Ajamu ao falar com repórteres depois de ser considerado inocente nesta sexta (21), após 39 anos na prisão (Foto: AP Photo/Phil Long)

Dois homens que ficaram presos por quase quatro décadas foram liberados nesta sexta (21), após serem inocentados de um assassinato em 1975 por que a testemunha chave contra eles – um garoto que tinha 13 anos na época – retratou seu testemunho.


Um juiz de apelação civil do condado de Cyyahoga retirou as acusações contra Ricky Jackson, de 57 anos, e Wiley Bridgeman, de 60. A testemunha recuou no ano passado e disse que investigadores da polícia de Cleveland o forçaram a testemunhar que os dois, juntamente com o irmão de Bridgeman, tinham matado o empresário Harry Franks em 19 de maio de 1975.

Promotores do Condado de Cuyahoga apresentaram na quinta uma petição para retirar todas as acusações contra os três homens, que inicialmente foram sentenciados à morte. Ronnie Bridgeman, de 57 anos, e que agora se chama Kwame Ajamu, foi solto da prisão em janeiro de 2003. Ele compareceu à audiência dos outros dois homens na sexta.

Quando cancelou o caso contra Jackson, o juiz Richard McMonagle disse, “a vida é cheia de pequenas vitórias e esta é uma das grandes”.


“A língua inglesa nem serve para descrever o que estou sentindo”, disse Jackson ao sair do prédio na sexta. “Estou eufórico. Você se senta na prisão por tanto tempo e pensa nesse dia, mas quando ele realmente chega você não sabe o que vai fazer, você apenas quer fazer alguma coisa”.


Bridgeman, de 60 anos, disse que nunca perdeu a esperança de que seria libertado definitivamente. “Você continua lutando, continua tentando”, disse.

Sensatez

Em entrevista ao SBT, o governador Geraldo Alckmim (PSDB), de São Paulo, comporta-se de modo sensato ao afirmar que "não há fato que justifique impeachment da presidenta Dilma", como sugerem parte do seu partido e da mídia hegemônica golpista.

O poeta diante da vida

Sentimento do mundo

Carlos Drummond de Andrade
Tenho apenas duas mãos
e o sentimento do mundo,
mas estou cheio de escravos,
minhas lembranças escorrem
e o corpo transige
na confluência do amor.
Quando me levantar, o céu
estará morto e saqueado,
eu mesmo estarei morto,
morto meu desejo, morto
o pântano sem acordes.
Os camaradas não disseram
que havia uma guerra
e era necessário
trazer fogo e alimento.
Sinto-me disperso,
anterior a fronteiras,
humildemente vos peço
que me perdoeis.
Quando os corpos passarem,
eu ficarei sozinho
desfiando a recordação
do sineiro, da viúva e do microscopista
que habitavam a barraca
e não foram encontrados
ao amanhecer
esse amanhecer
mais noite que a noite.

Embrapa desenvolve cana tolerante à seca








Pesquisa desenvolvida pela Embrapa utiliza estratégias para obter nova variedade transgênica, afim de minimizar impacto da estiagem

Para minimizar o impacto da menor disponibilidade hídrica na produção de cana-de-açúcar, a Embrapa Agroenergia está utilizando estratégias de engenharia genética para obter uma variedade geneticamente modificada tolerante à seca. O longo e severo período de estiagem pelo qual passou a região Centro-Sul do Brasil afetou muito a área rural. Houve quebra de safra em várias culturas, entre elas a cana-de-açúcar, matéria-prima para o principal biocombustível produzido e consumido no Brasil – o etanol.
A necessidade de água nas lavouras é tanta que a agricultura é responsável por cerca de 70% do consumo de recurso natural. O pesquisador que coordena o trabalho, Hugo Bruno Correa Molinari, explica que a tolerância à seca é, se não a primeira, a segunda característica de maior importância para cana. "O setor sucroenergético precisa de variedades mais tolerantes à seca, até porque as novas áreas de expansão da cultura têm problemas de estiagem prolongada ou chuvas irregulares", comenta. 
O problema é que tolerância à seca é uma característica complexa de ser trabalhada em plantas, uma vez que envolve grande número de genes e mecanismos fisiológicos.
Tanto é que, atualmente, no mundo todo, só estão disponíveis para os agricultores duas variedades transgênicas de culturas agrícolas tolerantes à seca: uma de milho, desenvolvida pela Monsanto, e outra de cana, disponível na Indonésia, por meio de uma parceria entre a PT Perkebunan Nusantara XI, a Universidade de Jember e a Ajinomoto.
Infraestrutura - A pesquisa já passou por testes em laboratório e casa de vegetação. Para os experimentos em campo, a Embrapa Agroenergia conta com o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC). Em janeiro deste ano, os dez materiais mais promissores foram plantados em Piracicaba (SP), em área do CTC, para multiplicação.
Agora, estão sendo solicitadas autorizações da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) para realizar testes em dois campos experimentais: um na região Centro-Oeste e outro na região Sul.
A pesquisa começou em 2008 e tem como parceiro o Centro Internacional de Pesquisas para Ciências Agrárias do Japão (Japan Internacional Research Center for Agricultural Sciences - JIRCAS), instituição que detém a patente do gene utilizado na transformação genética de cana.
Internacional - A revista Nature Biotechnology listou recentemente outros oito projetos de pesquisa em fase avançada de desenvolvimento com esse objetivo, entre eles o da Embrapa em parceria com o Jircas, que inclui a transformação genética de outras culturas além da cana.
Justamente por causa da complexidade da tolerância à seca, os pesquisadores da Embrapa utilizam um gene que codifica proteínas reguladoras de diversos outros genes.
"Como é muito complexo, eu tenho que ativar vários mecanismos que façam a plantar utilizar mais eficientemente o recurso água", detalha Molinari. Por isso, a equipe utiliza a estratégia de engenharia genética de trabalhar com um "gene que controla outros genes".
Análise - As avaliações em caso de vegetação indicam que os materiais transformados não só ganharam tolerância à seca, mas também apresentaram aumento no teor de sacarose e da taxa de brotação, além de resistência a herbicida.
No entanto, ainda são necessários os testes em condições reais de campo, previstos para começar em 2016, para que os pesquisadores possam comprovar os resultados.
Na Embrapa Agroenergia, há ainda duas outras linhas de pesquisa de engenharia genética com cana-de-açúcar: uma para aumento de conteúdo de biomassa e outra para modificação da parede celular. Esta última visa a facilitar o acesso aos açúcares do bagaço e palha, o que favoreceria a produção de etanol celulósico (2G) e outros produtos de alto valor agregado.
Fonte: Portal Brasil

Consciência negra



Da guerra heróica de Zumbi dos Palmares às conquistas recentes, desde a assunção de Lula à presidência da República: a inspiração para a continuidade luta pela igualdade racial no Brasil, hoje, o Dia da Consciência Negra

Previsão de déficit da Previdência Social sobe para R$ 49,2 bi

O governo elevou a previsão de déficit da Previdência Social neste ano de R$ 40,601 bilhões para R$ 49,192 bilhões. A previsão de receitas da Previdência foi reduzida em R$ 500 milhões, enquanto a estimativa das despesas foi ampliada em R$ 8,091 bilhões. De acordo com o Ministério do Planejamento, a revisão se deve à atualização tanto dos parâmetros macroeconômicos quanto dos dados realizados até o mês de outubro. O rombo deste ano só não será maior porque o governo aumentou em R$ 3,586 bilhões a previsão de repasse do Tesouro para a Previdência para cobrir a renúncia fiscal com a desoneração da folha de salários das empresas. Segundo o quinto relatório bimestral de reprogramação do Orçamento, divulgado nesta-sexta-feira (21), as despesas do Tesouro com a desoneração da folha serão de R$ 14,586 bilhões. A estimativa de déficit da Previdência, no início do ano, era de R$ 40,1 bilhões e foi contestada pelo ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, que afirmou que ficaria na casa dos R$ 50 bilhões. Depois de ser pressionado pela área econômica, o ministro voltou atrás na sua estimativa. O mal-estar levou o Ministério da Previdência Social a suspender as entrevistas mensais para divulgação do resultado do INSS.


por Renata Veríssimo | Estadão Conteúdo

Escola dos EUA paga indenização milionária a vítimas de abuso por parte de professor

Uma indenização de US$ 139 milhões será paga por uma escola de Los Angeles, no EUA, às vítimas de um professor detido por conduta lasciva com os alunos durante 30 anos. Mark Berndt é acusado de fotografar 81 alunos com os olhos vendados e baratas no rosto, além de colheres cheias de sêmen sustentadas pela boca. "Hoje é feita uma espécie de justiça para estas crianças que por mais de 30 anos foram vítimas de uma instituição que se negou a protegê-las", disse o advogado das vítimas, Luis Carrillo, nesta sexta-feira (21), quando foi acordada a indenização. O professor se declarou inocente, mas foi condenado, em novembro de 2013, a 25 anos de prisão.

Após 17 anos na prisão, americana é inocentada

Após 17 anos na prisão, americana é inocentada
Foto: Reprodução / Daily Breeze
Susan Mellen foi condenada, em 1997, pela morte por espancamento de um morador de rua, apesar de não ter cometido o crime. Ela foi declarada inocente, nesta sexta-feira (21), e recebeu US$ 600 mil do estado da Flórida, onde passou 17 anos presa, como compensação, de acordo com o Daily Breeze. Na época da condenação, baseada inteiramente em depoimentos de testemunhas, uma mulher afirmou ter ouvido uma confissão de Susan. No entanto, descobriu-se que ela tinha um histórico de mentiras. O investigador responsável pela prisão também já havia condenado outras duas pessoas posteriormente inocentadas. Três integrantes de uma gangue foram ligados ao crime e, após um deles passar por detector de mentiras, foi confirmado que Susan não teve envolvimento com o caso.

Maior causa de morte de bebês deixa de ser infecção e é agora complicação em parto prematur

Maior causa de morte de bebês deixa de ser infecção e é agora complicação em parto prematuro
Pela primeira vez, a principal causa de morte de recém-nascidos no mundo deixa de ser as doenças contagiosas, como tuberculose, pneumonia e diarréia. De acordo com um artigo da revista científica “Lancet”, o primeiro lugar é ocupado agora pelas complicações relacionadas ao parto prematuro, e o Brasil segue esta tendência global. A mudança acontece pela queda nas mortes por doenças contagiosas, principalmente nos países mais pobres. Segundo os cientistas, o fenômeno seria parte de uma transição epidemiológica profunda pela qual o mundo passa nas últimas décadas. Enfermidades como gripe e rubéola não são mais tão assustados, e o mundo contemporâneo se preocupa agora com problemas como câncer e doenças do aparelho circulatório, como infarto e AVC. Este declínio deve-se principalmente ao acesso a vacinas e a expansão do saneamento básico e a diminuição da mortalidade infantil tem grande impacto na expectativa de vida. No Brasil, em 1930, as pessoas viviam, em média, até 32 anos. Hoje a expectativa é de 74. E no mundo, a variação foi de 38 para 70.

Morre Seu Lunga, aos 87 anos

Morre Seu Lunga, aos 87 anos
Joaquim dos Santos Rodrigues, conhecido como "Seu Lunga", morreu na manhã deste sábado (22), na cidade de Barbalha, no Interior do Ceará. O vendedor de sucata e repentista de 87 anos estava internado no Hospital São Vicente de Paulo, onde tratava de um câncer de esôfago. Seu Lunga, que vivia em Juazeiro do Norte, ganhou notoriedade pelo temperamento forte e ficou conhecido como o “homem mais bruto do mundo”, mas sempre negou as piadas atribuídas a ele.

Padre é preso com 200 kg de maconha escondidos em igreja

Padre é preso com 200 kg de maconha escondidos em igreja
Foto: Reprodução
Um padre foi preso junto a outras duas pessoas na Paróquia São Judas Tadeu, no município de Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco, pela posse de 200 kg de maconha e um revólver calibre 38, escondido entre as imagens no altar da igreja. Os nomes dos suspeitos e outros detalhes da prisão não foram divulgados pela Polícia Civil, que ainda investiga os envolvidos. De acordo com moradores da região, celebrações rotineiras não eram realizadas há algum tempo na igreja, que estava fechada nesta sexta-feira (21). Investigações da polícia apontam que o padre seria o líder do esquema de tráfico de drogas e teria um relacionamento com um homem, também preso. Por meio de comunicado, a Arquidiocese de Olinda e Recife afirmou que o religioso Mário Roberto Gomes não faz parte do clero da Igreja Católica e que a Arquidiocese não administra nenhuma paróquia com o nome de São Judas Tadeu na cidade. A única igreja católica é a de Nossa Senhora Rainha da Paz.

Fonte:B NOTÍCIAS

250 parlamentares são citados nas investigações da Lava Jato, diz coluna

250 parlamentares são citados nas investigações da Lava Jato, diz coluna
Foto: Reprodução
Mais de 250 parlamentares já foram citados, de alguma forma, em depoimentos da Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF). Isso significa que eles estão diretamente ou indiretamente envolvidos no esquema de desvio de dinheiro da empresa estatal Petrobras, durante o período do governo de Dilma Rousseff (PT). A informação é do jornalista Felipe Patury, em sua coluna da revista Época. O número significa quase metade da Câmara de Deputados. Segundo lei complementar nº 78/1993, tal quantidade não pode ultrapassar 513. Os nomes dos parlamentares, contudo, não foram revelados pela coluna. 

Enade: 483 mil estudantes devem fazer o exame que avalia o ensino superior

Enade: 483 mil estudantes devem fazer o exame que avalia o ensino superior
Foto: Reprodução
Concluintes de cursos de bacharelado, licenciatura e tecnólogo de todo Brasil devem fazer neste domingo (23) o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). A expectativa é que 483,5 mil estudantes matriculados em 1,48 mil instituições de educação superior façam o exame. Os estudantes têm até amanhã para preencher o questionário do estudante, usado para subsidiar a construção do perfil socioeconômico dos participantes. O preenchimento é obrigatório e o universitário deve se identificar por meio do CPF, pelo nome ou pelo curso. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), aqueles que não responderem ao questionário estarão em situação irregular com o Enade e poderão ficar impedidos de colar grau e receber o diploma, mesmo que façam o exame. Os portões dos locais de prova abrem às 12h (horário de Brasília) e as provas começam às 13h. Os estudantes terão quatro horas para responder ao exame e têm de permanecer no local da prova por pelo menos uma hora para poder assinar a lista de presença. As informações são da Agência Brasil. 

Conheça alimentos que aceleram o envelhecimento e tente evitá-los

Você sabia que alguns dos seguintes alimentos somente servem para te fazer dano e muitos deles são comercializados como “saudáveis”? Caso os evite, você poderá atrasar o envelhecimento da pele e do organismo

j56i56i
Cada vez que ingerimos os alimentos, o corpo reage de determinada maneira para digeri-los. Alguns ingredientes ou alimentos fazem com que o processo de envelhecimento seja mais rápido, enquanto outros possuem o efeito contrário. Consumir todos os dias aquilo que te faz bem permitirá que seu corpo fique saudável, não somente a parte exterior, como também a interior.
Entre os processos que ocorrem em seu corpo e que impactam no processo de envelhecimento ou juventude se encontram: a oxidação, a inflamação e a glicação. Não estamos falando somente de rugas ou cabelos brancos, como também de envelhecimento dos órgãos, músculos e articulações, algo que é muito mais importante que a estética.
Os alimentos que envelhecem
A seguinte lista foi preparada para que você saiba quais alimentos diminuem anos na vida de nosso corpo. Dê uma olhada e tente consumi-los cada vez menos até eliminá-los completamente de sua dieta:
Trigo (refinado e integral)
O processo neste caso é o de glicação, que inclui o dano tanto externo como interno. Não precisamos dizer muito que o trigo faz mal para a saúde, no entanto, foi demonstrado que nem sequer o integral é bom, já que conta com muitos carboidratos que incrementam a glicose, mais que o açúcar de mesa. Os pães, macarrão, bolos e outros produtos que são assados causam aumento do açúcar no sangue. Por sua vez, quando compramos produtos com farinha, também enfrentamos os produtos químicos cancerígenos. Tenha cuidado com as batatas fritas ou alimentos de fast-food, pois possuem trigo em muitos casos.
Alimentos a base de milho
Como os cereais, o xarope e o óleo. É um dos “vilões” que atacam nossa juventude. Algo similar ao que acontece com o trigo, pois aumentam os níveis de açúcar no sangue. Além disso, o pior é que os derivados do milho estão presentes em muitos alimentos sem que nos demos conta, alimentos processados, temperos, molho de tomate, produtos já manufaturados, entre  outros mais. Além do mais, (como se o fato anterior não fosse suficiente) os óleos e xaropes de milho contribuem para incorporar muita quantidade de ácidos graxos, Ômega 3, que em excesso não faz bem, pois conduzem a oxidação e a inflamação.
Açúcar refinado
A glicemia está de novo presente. Neste caso, mediante a ingestão de açúcar branco ou refinado e produtos que a utilizam em grande quantidade.
O açúcar é mau porque engorda e, além disso, pode provocar diabetes, mas também, pois envelhece o corpo. Em seu lugar, é melhor usar stevia ou mesmo assar os próprios doces ou sobremesas. Deixe de lado tudo o que é açucarado artificialmente.
Óleos vegetais
Muitos acreditam que o óleo de canola ou o de soja sejam bons para a saúde, no entanto, não são. As empresas os “vendem” como se tratasse de outro líquido e estão muito longe disso. Em primeiro lugar, porque a matéria prima não é de qualidade, como também, na maioria dos casos, é transgênica (sementes manipuladas geneticamente para que rendam mais e resistam as pragas). Em segundo lugar, porque sofrem um processo de refinação sob altas temperaturas e são adicionados dissolventes químicos como o hexano.
O óleo apresenta gorduras poli-insaturadas com muita oxidação e são inflamatórias para o corpo, pois produzem radicais livres, danificam as membranas das células e contribuem para a aparição e desenvolvimento de doenças cardíacas e envelhecimento acelerado. Escolha sempre os óleos saudáveis como o de oliva, o de coco virgem, o de abacate e a manteiga de pasto. Deixe de lado os óleos de soja, de milho e de canola.
Sódio
O sal é um mineral necessário para nosso organismo, no entanto, como sempre é indicado, “os excessos nunca são aconselhados”. Consumir comida com muito sal não somente envelhece, como também adoece, mata os tecidos e células, alterando seu metabolismo e bioquímica. Gera inflamação, causa retenção de líquidos e afeta a elastina, por isso a pele deixa de ficar brilhosa.
Café
Beber muito café não é bom porque gera um aumento nos níveis de cortisol, o denominado “hormônio do estresse”, acelera o envelhecimento, a opacidade da derme e dos dentes. Também desidrata e causa insônia. Não mais que uma xícara por dia é o recomendado.
Embutidos
Isso se deve, basicamente, ao fato de que os embutidos são feitos de gordura e sal. Eles ajudam a gerar compostos responsáveis pela oxidação das células, danificam os tecidos, entre outras coisas. Você pode comer algumas vezes, mas NÃO todos os dias.
Leite
Muito se diz em relação ao leite e seus derivados. Alguns indicam que é bom para a saúde consumir o cálcio proveniente dos lácteos, mas outros asseguram que causam problemas. O certo é que produzem mais acne porque as glândulas sebáceas “trabalham” mais, formam radicais livres e possui relação com a aparição do câncer. Por sua vez, quando se compra leite no mercado, este possui uma grande quantidade de hormônios que não são bons para a saúde humana. O melhor, nestes casos, é optar por leites vegetais .


Fonte: Melhor com Saúde

Adesão ao Sisu segue até dia 28

Está aberto até o dia 28 deste mês o período de adesão ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação referente ao primeiro semestre de 2015. Podem participar do sistema as instituições de educação superior públicas e gratuitas. A seleção dos candidatos às vagas oferecidas pelo Sisu terá como base, exclusivamente, os resultados obtidos pelos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014. O termo de adesão terá prazo para retificação de 4 e 10 de dezembro próximo. Todos os procedimentos operacionais referentes ao Sisu serão realizados exclusivamente on-line, por meio do sistema.

domingo, 2 de novembro de 2014

Justiça brasileira condena 31% dos réus envolvidos em casos de corrupção

O combate à corrupção no Brasil acaba de receber um dado estatístico inédito: 31% dos processos sobre corrupção nas Justiças estaduais (casos de improbidade e crimes contra a administração pública) tiveram condenação dos réus em julgamentos realizados de janeiro a julho deste ano de 2014.
Esse dado faz parte de um relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que acaba de ser divulgado.A meta da Justiça nos Estados era julgar 86.418 processos de corrupção iniciados até dezembro de 2012. Até julho deste ano, tinham sido julgados 30.911 (ou seja, 36% do total). No universo das 19 unidades da Federação que informaram dados completos, houve 6.107 condenações (31%).As informações são da Folha de São Paulo.
14304289

Livro que conta a vida de Marinho Chagas será lançado na Capitania das Artes

Há 40 anos, Marinho Chagas, maior jogador da história do Rio Grande do Norte, era considerado pela imprensa mundial como o melhor lateral-esquerdo de uma Copa do Mundo e, como comemoração, disputava uma partida pelo Campeonato Estadual de Amadores (Matutão) em sua cidade natal. A história é uma das que são contadas na biografia “A Bruxa – E as vidas de Marinho Chagas” (editora Tribo, 200 p.), que será lançada na próxima terça-feira (4) no prédio da Capitania das Artes. Escrita pelo jornalista Luan Xavier, a obra é fruto de um trabalho que durou dois anos de pesquisas, viagens e mais de 40 entrevistas.
Com prefácio do jornalista Milton Neves, “A Bruxa” narra a infância na periferia e o sonho de Marinho Chagas em tornar-se jogador de futebol, sua chegada à Seleção Brasileira, os anos de glória no Rio de Janeiro e os problemas que o levaram à morte em 1º de junho de 2014, dias antes de realizar o sonho de ver um jogo de Copa do Mundo sendo realizado em sua cidade natal. Com depoimentos de amigos, familiares e personalidades que conviveram com Marinho em várias épocas de sua vida, o autor conta detalhes sobre o homem por trás da lenda que ganhou fama internacional sendo o melhor jogador brasileiro na Copa do Mundo de 1974, na Alemanha.
Convite-redes

IBGE: Brasil tem 38% dos lares chefiados por mulheres

Do G1
Os dados de gênero divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que as brasileiras estão tendo filhos mais tarde e se tornando chefes de família em mais domicílios do país. A análise engloba uma década e compara dados dos censos de 2000 e 2010. Nesse período, a proporção de brasileiras com ao menos um filho diminuiu em todas as faixas etárias mais jovens (veja gráfico ao lado). Esse seria um dos reflexos do aumento da escolarização delas, que passaram a postergar a maternidade para continuar os estudos.
Em 2000, as mulheres comandavam 24,9% dos 44,8 milhões de domicílios particulares. Em 2010, essa proporção cresceu para 38,7% dos 57,3 milhões de domicílios – um aumento de 13,7 pontos percentuais. O IBGE considera como responsável aquela pessoa reconhecida como tal pelo demais moradores do domicílio.
Quando analisados os dados das áreas rural e urbana, verifica-se que, no campo, ainda é mais comum o homem ser o chefe da família. Nas cidades, elas são as responsáveis em 39,3% das famílias, enquanto que na área rural essa proporção é de 24,8%.
Ao analisar o tipo de composição familiar, as mulheres aparecem como chefes de 87,4% das famílias de pessoas sem cônjuge e com filhos. Essa proporção diminui consideravelmente quando a formação é casal com filho (22,7%) ou casal sem filho (23,8%).
Trabalho
O estudo mostrou ainda que houve um crescimento maior da taxa de atividade entre as mulheres do que entre os homens no período. A taxa de atividade mostra a proporção da população em idade ativa (16 anos ou mais) que se encontra trabalhando ou procurando trabalho. "É um movimento que começou na década de 70, com as mulheres se inserindo mais no mercado de trabalho", afirma Barbara Cobo, gerente de indicadores sociais do IBGE e coordenadora da pesquisa.
No geral, a taxa se manteve estável: em torno de 64%. No entanto, enquanto a taxa de atividade dos homens caiu de 79,7% em 2000 para 75,7% em 2010, a das mulheres aumentou de 50,1% para 54,6%.
A faixa etária das mulheres que teve um aumento mais expressivo na taxa de atividade foi de 50 a 59 anos – de 39% em 2000 para 50,2% em 2010. Já o maior recuo entre os homens ocorreu na faixa etária de 16 a 29 anos (81% em 2000 contra 74,6% em 2010).
Apesar de os números mostrarem mais mulheres trabalhando, elas ainda enfrentam condições de informalidade. Em todos os grupos de idade ou raça, a taxa de formalização das mulheres teve um crescimento menor que a dos homens e ficou abaixo da taxa nacional de 2010.
O diferencial entre os sexos passou de 3,8 pontos percentuais em 2000 para 6,7 pontos percentuais em 2010. Em 2000, a taxa de formalização deles era de 50%, e delas, 51,3%. Em 2010, a taxa dos homens alcançou 59,2%, enquanto a das mulheres ficou em 57,9%. 
"A taxa de formalização mostra as pessoas que de alguma forma contribuem para a previdência e possuem garantias para que a renda não vá a zero se acontece algo. Ela significa empregos de qualidade", explica Barbara.

PSDB parece time que perde e culpa o juiz, diz Falcão

O PT publicou um texto na tarde de hoje, no site do partido no qual o presidente do partido, Rui Falcão, critica o pedido de auditoria das eleições feito pelo PSDB ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). "O PSDB está parecendo time que perde e, depois, põe a culpa no juiz", afirma Falcão.
O PSDB entrou ontem no TSE com uma representação na qual pede uma auditoria "nos sistemas de votação e de totalização dos votos". Assinado pelo coordenador jurídico do partido, deputado Carlos Sampaio (SP), o documento argumenta que há "uma somatória de denúncias e desconfianças por parte da população brasileira" motivada pela decisão da Corte eleitoral de divulgar a contagem dos votos após o término da votação no Acre, com fuso horário de três horas de diferença em relação a Brasília.
Intitulado "Ainda de ressaca, tucanos pedem auditoria no TSE", o texto alega que apoiadores do candidato do PSDB à presidência neste pleito, senador Aécio Neves, "decidiram colocar em cheque a lisura da justiça eleitoral brasileira".

Blog do Prof. Ozamir Lima - Designer: Segundo Freitas